publicidade
Teletime
   pesquisa avançada

ESPECTRO
Cadastre-se e receba TELETIME News no seu email 
Anatel diz que preços da licitação de 4G não se comparam à licitação de 3G
sexta-feira, 27 de abril de 2012, 11h12



publicidade

Os preços mínimos da licitação de 4G (R$ 3,8 bilhões) são equivalentes aos mínimos estabelecidos para a faixa de 3G em 2007 (R$ 2,7 bilhões) somado à banda H vendida em 2010 (R$ 1,1 bilhão). Mas, segundo Bruno Ramos, superintendente de serviços privados da Anatel, esta comparação não deve ser feita, pois as realidades são diferentes. Segundo o superintendente, na definição de preços da licitação de 4G o preço por MHz no Brasil está coerente com outros mercados, sobretudo nas cidades de maior poder aquisitivo. "No 3G estávamos vendendo menos espectro, da ordem de 50 MHz. Só por isso já não é possível comparar. Além disso, as obrigações desse edital tiveram uma ampliação significativa, e isso foi deduzido da precificação do edital. A comparação possível seria apenas nas grandes cidades", disse Ramos.

"A questão principal para nós foi ampliar as obrigações, precificá-las e não ter um viés de arrecadação. Mas é importante dizer que o Brasil está alinhado com o que se cobra internacionalmente por esta faixa. Temos uma projeção de que se chegue a um bilhão de acessos no Brasil em 2018, considerando as comunicações M2M", disse o superintendente.

O custo de capital também pesou, pois ele caiu desde 2007, e isso, inclusive, subiu em 15% o preço final, por recomendação do TCU, explicou o presidente da Anatel, João Rezende.

Da Redação
|   Imprimir   |   Enviar por e-mail   |   (0) Comentar  
OUTROS DESTAQUES

quinta-feira, 24 de abril de 2014
18h02 - EVENTOS  Prêmio Oi Tela Viva Móvel: finalistas serão conhecidos nesta sexta-feira
17h51 - TV POR ASSINATURA  TV paga chega a 18,4 milhões de assinantes em março
16h34 - INTERNACIONAL  FCC prepara mudanças nas regras de neutralidade de redes, diz WSJ
16h25 - NETMUNDIAL  Comissão Europeia ainda não considera definição universal para a neutralidade
15h54 - NETMUNDIAL  Chehadé, da ICANN, fala em "modelo do meio" para governança da Internet
12h31 - NETMUNDIAL  Disputa continua, mas coordenador gostaria do texto final o mais próximo possível do original
10h56 - GOVERNANÇA DA INTERNET  Dilma diz que governo não insistirá em lei para obrigar data centers no Brasil
09h49 - FORNECEDORES  Ericsson reestrutura unidade de redes e separa rádio de cloud e IP

quarta-feira, 23 de abril de 2014
12h47 - NETMUNDIAL  Dilma sanciona o Marco Civil sem vetos e conclama urgência para governança multissetorial
13h21 - NETMUNDIAL  Criadores da Internet apoiam modelo multissetorial e elogiam Marco Civil
16h07 - NETMUNDIAL  Críticas a propostas do NetMundial marcam participações de governos
16h20 - NETMUNDIAL  Países em desenvolvimento ficam em segundo plano no NetMundial
22h21 - NETMUNDIAL  Neutralidade e monitoramento ganham força nas contribuições de setores
18h33 - NETMUNDIAL  Dilma coloca pela primeira vez ICANN e UIT na mesma mesa
17h36 - LEGISLAÇÃO  Governo focará agora na Lei de Proteção de Dados
Conheça as publicações da Converge Comunicações
TELA VIVA NewsPAY-TV NewsTI INSIDE OnlineRevista TELA VIVA
Converge Comunicaes

© Copyright Converge Comunicações. Todos os direitos reservados. A reprodução total ou parcial dos textos, imagens e arquivos deste site por qualquer meio ou forma depende de autorização por escrito da editora. TELETIME é uma propriedade da Converge Comunicações.

(*) Os WEBCASTS e os WHITE PAPERS PATROCINADOS são produtos comerciais, cuja responsabilidade sobre o conteúdo cabe exclusivamente ao patrocinador.

publicidade