publicidade
Teletime
   pesquisa avançada

RADIOFREQUÊNCIAS
Cadastre-se e receba TELETIME News no seu email 
Retirada da faixa de 700 MHz inviabiliza expansão da TV digital, diz Abert
quarta-feira, 20 de maio de 2009, 23h29



publicidade
O setor de radiodifusão pretende brigar para manter a faixa de 700 MHz sob sua tutela e declarou guerra à Anatel nesta quarta-feira, 20, aproveitando o encontro das emissoras no 25º Congresso Brasileiro de Radiodifusão, organizado pela Abert. O vice-presidente de Relações Institucionais das Organizações Globo e consultor da Abert, Evandro Guimarães, criticou a possibilidade de a agência reguladora retirar a faixa usada hoje pelas radiodifusoras sem ao menos consultar outras instâncias, como o Legislativo. "Comenta-se todo dia que haverá uma supressão de faixas de radiofrequências ancilares porque isso seria favorável a serviços de telecomunicações pagos. Aqui no Brasil, a Anatel estuda retirar a faixa de 700 MHz", afirmou Guimarães. "Essa retirada significaria deixar de expandir a TV digital para 3 mil municípios", acrescentou.

Pelo decreto que estabeleceu a implantação da TV digital no país, a faixa de 700 MHz poderia ser recuperada pela agência a partir de 2016, prazo previsto para a conclusão da transição do sistema analógico para o digital. Acontece que, de fato, a Anatel vem estudando a possibilidade de antecipação da retirada desta faixa da radiodifusão antes desse prazo, segundo fontes da agência. De público, o órgão regulador já admitiu, em audiência recente na Câmara dos Deputados, que esta faixa é importante para a expansão do Serviço Móvel Pessoal (SMP). E que, junto com parte do 2,5 GHz, os 700 MHz deverão compor o bloco de radiofrequências que a Anatel deverá designar para a ampliação da capacidade da telefonia móvel, que correria o risco de entrar em saturação nos próximos anos.

Para Guimarães, a iniciativa, caso se confirme, fere os direitos dos cidadãos, na medida em que a Anatel estaria privilegiando um serviço privado e pago em detrimento de uma oferta aberta e gratuita como é a da televisão. Além disso, a oferta de TV digital em território nacional pode ser comprometida. "Aprovar isso seria criar um fosso entre os brasileiros que assistem hoje TV aberta em todo o país", afirmou o consultor, alegando que a expansão do serviço para além das capitais pode deixar de acontecer. "(A Anatel aprovar isso) seria uma coisa simples, mas que deixaria todos nós muito irritados", ameaçou Guimarães.

Não só a expansão da TV digital estaria em jogo. O Governo já cogita que os 700 MHz sejam usados como canal de retorno da TV digital, "pulando" as teles na prestação desta conexão necessária para a interatividade. Essa hipótese tem sido cogitada inclusive pela Casa Civil, que ainda não está segura de que esta faixa deve deixar de ser usada pela radiodifusão mesmo após 2016.
Mariana Mazza
|   Imprimir   |   Enviar por e-mail   |   (0) Comentar  
OUTROS DESTAQUES

segunda-feira, 20 de outubro de 2014
19h12 - FINANÇAS E MERCADO  Portugal Telecom penalizada pela RioForte e relatório da Morgan Stanley
17h02 - ESPECTRO  Anatel deve decidir dia 30 sobre renovação das faixas de 1,8 GHz da Oi e da TIM
13h09 - INVESTIMENTOS  Abrint apresenta a senadores eleitos plano para levar fibra ao interior do País
18h42 - FIBRA ÓTICA  Coreia do Sul quer investir no mercado de infraestrutura no Brasil, mas teme burocracia
11h41 - DADOS MÓVEIS  TIM adere a planos de dados compartilhados e cria franquia de 50 GB
11h32 - INTERNACIONAL  Comissão Europeia exige redução da tarifa de interconexão na Alemanha

sábado, 18 de outubro de 2014
11h44 - MERCADO  Com novo comando, Oi promove reestruturação de diretorias

sexta-feira, 17 de outubro de 2014
14h29 - FINANÇAS E MERCADO  RioForte e Espírito Santo International terão patrimônio liquidado para pagar dívidas
18h23 - SERVIÇOS MÓVEIS  Ponto de inflexão do 3G deve acontecer em 2016, prevê TIM
19h06 - TV POR ASSINATURA  GVT lançará caixas de DTH com Wi-Fi
11h48 - SATÉLITES  Intelsat lança com sucesso o IS30, que será usado pela DirecTV Latin America
16h40 - INFRAESTRUTURA  Parceria com elétricas ajudará Telebras a chegar a 28 mil km de fibra em 2015
17h52 - INTERNET  Regulamentação pode matar o Marco Civil, alerta Sérgio Amadeu
16h30 - FORNECEDORES  Huawei quer levar experiência da TI em redes para o mercado de telecom
18h02 - TELEVISÃO  Futuro do mercado está na entrega de conteúdo em multíplas telas, diz Ericsson
Conheça as publicações da Converge Comunicações
TELA VIVA NewsPAY-TV NewsTI INSIDE OnlineRevista TELA VIVA
Converge Comunicaes

© Copyright Converge Comunicações. Todos os direitos reservados. A reprodução total ou parcial dos textos, imagens e arquivos deste site por qualquer meio ou forma depende de autorização por escrito da editora. TELETIME é uma propriedade da Converge Comunicações.

(*) Os WEBCASTS e os WHITE PAPERS PATROCINADOS são produtos comerciais, cuja responsabilidade sobre o conteúdo cabe exclusivamente ao patrocinador.

publicidade