publicidade
Teletime
   pesquisa avançada

RADIOFREQUÊNCIAS
Cadastre-se e receba TELETIME News no seu email 
Retirada da faixa de 700 MHz inviabiliza expansão da TV digital, diz Abert
quarta-feira, 20 de maio de 2009, 23h29



publicidade
O setor de radiodifusão pretende brigar para manter a faixa de 700 MHz sob sua tutela e declarou guerra à Anatel nesta quarta-feira, 20, aproveitando o encontro das emissoras no 25º Congresso Brasileiro de Radiodifusão, organizado pela Abert. O vice-presidente de Relações Institucionais das Organizações Globo e consultor da Abert, Evandro Guimarães, criticou a possibilidade de a agência reguladora retirar a faixa usada hoje pelas radiodifusoras sem ao menos consultar outras instâncias, como o Legislativo. "Comenta-se todo dia que haverá uma supressão de faixas de radiofrequências ancilares porque isso seria favorável a serviços de telecomunicações pagos. Aqui no Brasil, a Anatel estuda retirar a faixa de 700 MHz", afirmou Guimarães. "Essa retirada significaria deixar de expandir a TV digital para 3 mil municípios", acrescentou.

Pelo decreto que estabeleceu a implantação da TV digital no país, a faixa de 700 MHz poderia ser recuperada pela agência a partir de 2016, prazo previsto para a conclusão da transição do sistema analógico para o digital. Acontece que, de fato, a Anatel vem estudando a possibilidade de antecipação da retirada desta faixa da radiodifusão antes desse prazo, segundo fontes da agência. De público, o órgão regulador já admitiu, em audiência recente na Câmara dos Deputados, que esta faixa é importante para a expansão do Serviço Móvel Pessoal (SMP). E que, junto com parte do 2,5 GHz, os 700 MHz deverão compor o bloco de radiofrequências que a Anatel deverá designar para a ampliação da capacidade da telefonia móvel, que correria o risco de entrar em saturação nos próximos anos.

Para Guimarães, a iniciativa, caso se confirme, fere os direitos dos cidadãos, na medida em que a Anatel estaria privilegiando um serviço privado e pago em detrimento de uma oferta aberta e gratuita como é a da televisão. Além disso, a oferta de TV digital em território nacional pode ser comprometida. "Aprovar isso seria criar um fosso entre os brasileiros que assistem hoje TV aberta em todo o país", afirmou o consultor, alegando que a expansão do serviço para além das capitais pode deixar de acontecer. "(A Anatel aprovar isso) seria uma coisa simples, mas que deixaria todos nós muito irritados", ameaçou Guimarães.

Não só a expansão da TV digital estaria em jogo. O Governo já cogita que os 700 MHz sejam usados como canal de retorno da TV digital, "pulando" as teles na prestação desta conexão necessária para a interatividade. Essa hipótese tem sido cogitada inclusive pela Casa Civil, que ainda não está segura de que esta faixa deve deixar de ser usada pela radiodifusão mesmo após 2016.
Mariana Mazza
|   Imprimir   |   Enviar por e-mail   |   (0) Comentar  
OUTROS DESTAQUES

quinta-feira, 30 de outubro de 2014
08h52 - SMARTPHONES  Novo recorde nas vendas mundiais de smartphones: 327 milhões de unidades no terceiro tri

quarta-feira, 29 de outubro de 2014
16h08 - INTERNACIONAL  FCC quer dar aos provedores de conteúdos sobre IP acesso à programação de TV paga
19h20 - BANDA LARGA  Medida Provisória que reabre prazo do REPNBL vai à sanção presidencial
19h10 - INTERNACIONAL  Depois do modelo de custo, Anatel faz novo acordo com UIT
11h52 - COMPORTAMENTO  Pesquisa indica relação entre mobilidade e alternância de telas
16h52 - INTERNACIONAL  Argentina recebe projeto de Lei que garante TICs como direito fundamental
16h19 - INTERNACIONAL  Comissão da Unesco e UIT pede apoio para planos nacionais de banda larga
15h21 - SERVIÇOS DE SATÉLITE  BT inaugura teleporto de backup para rede satelital no Brasil
18h26 - BALANÇO FINANCEIRO  LG bate seu recorde em venda de smartphones durante o terceiro trimestre
17h56 - TECNOLOGIA  Google demonstra primeiro protótipo de smartphone modular, o Spiral 1
17h44 - SMARTPHONES  BlackBerry anuncia novo smartphone tradicional, o Classic
14h58 - SMARTPHONES  Galaxy Alpha chega ao Brasil por R$ 2.199
14h22 - SEGURANÇA  Intel Security pretende incorporar soluções em Internet das Coisas e wearables

terça-feira, 28 de outubro de 2014
15h03 - ESTRATÉGIA  Claro confirma: será companhia aberta, mas sem negociação em bolsa
18h08 - ESPECTRO  Claro quer usar 700 MHz em cidades com menos de 100 mil habitantes já em 2015
Conheça as publicações da Converge Comunicações
TELA VIVA NewsPAY-TV NewsTI INSIDE OnlineRevista TELA VIVA
Converge Comunicaes

© Copyright Converge Comunicações. Todos os direitos reservados. A reprodução total ou parcial dos textos, imagens e arquivos deste site por qualquer meio ou forma depende de autorização por escrito da editora. TELETIME é uma propriedade da Converge Comunicações.

(*) Os WEBCASTS e os WHITE PAPERS PATROCINADOS são produtos comerciais, cuja responsabilidade sobre o conteúdo cabe exclusivamente ao patrocinador.

publicidade